Siga-nos:

Perguntas Frequentes

Home FAQ

Questões Financeiras

Capital de giro

Normalmente, o capital de giro é um investimento recebido pela empresa logo no início de suas atividades de produção e venda e tem extrema importância na tomada de decisões do negócio, pois é a estratégia presente desde a hora em que a matéria-prima é adquirida, passando pela transformação da mesma, até sua venda enquanto produto final.   Sua função é compor uma espécie de reserva que será utilizada tão logo seja necessário, é um montante de dinheiro que possibilitará a empresa financiar seus clientes nas vendas a prazo, manter estoque de matéria-prima ou de mercadorias e pagar diversas despesas ligadas direta ou indiretamente ao negócio (impostos, energia, salários e outros gastos).

Nomenclaturas do mercado econômico

O que são as Debêntures?

As debêntures são títulos de dívida de médio e longo prazos (a partir de dois anos) que podem ser emitidos por Sociedades Anônimas de capital aberto ou fechado, ou seja, empresas privadas, com a exceção de bancos (que emitem títulos semelhantes, mas que são chamados de CDBs).

Elas são utilizadas pelas companhias emissoras para o financiamento de projetos, aumento de capital ou da capacidade produtiva e para a reestruturação de dívidas.

Esses ativos vêm ganhando cada vez mais espaço nas carteiras na medida em que os valores para começar a investir ficam mais acessíveis para o investidor.

.

O que é o Asset Management?

Asset Management (também conhecido em Português como gestão de ativos) é o processo de administração do patrimônio de uma empresa ou particular, cujo foco principal está na aquisição, manutenção e devida liquidação dos bens.

Desse modo, o Asset Management visa multiplicar o potencial dos ativos, gerando mais riqueza para os seus clientes.

O que é Equity?

Equity se refere ao patrimônio líquido e a diferença entre todos os seus ativos menos suas obrigações. O termo é utilizado para estipular as partes que correspondem a cada acionista de uma empresa, ou à carteira de investimentos.

O conceito pode ser empregado de diferentes maneiras, dependendo do tipo de ativo e da área em que irá atuar. Quando representa o patrimônio dos acionistas, a equity é conhecida internacionalmente como shareholder’s equity.

Isso quer dizer que ela simboliza a parte que pertence a cada um dos sócios da organização. Já no mercado financeiro, o conceito é o valor total dos ativos de uma conta de investimento.

O que é Valuation?

Valuation (ou avaliação de empresas, em português) é o processo de estimar o valor real de um negócio – ou seu valor intrínseco – projetando, dessa forma, o valor de suas ações para o futuro e um possível retorno do investimento em um ativo.Com base no resultado encontrado para o Valuation e o preço atual da ação, os analistas fazem recomendações de compra ou venda do ativo.Dentro da metodologia do valuation, existem diversas técnicas de avaliações que podem ser utilizadas para fazer conjecturas a respeito do valor de uma companhia. Nesse sentido, a mais conhecida entre elas o Fluxo de Caixa Descontado – FDC.

O que é o Dead Line?

A palavra deadline é um anglicismo usado frequentemente em todos os setores empresariais. Em português, o termo pode ser traduzido como prazo final, prazo de entrega ou então fim da linha. É inevitável: o mercado de trabalho é movido a prazos. Se o deadline não existisse, o fluxo de trabalho seria totalmente comprometido e as entregas teriam menor qualidade. Cada pessoa funciona de um jeito particular. Se fôssemos contar com os prazos pessoais de todos os trabalhadores de uma empresa, seria muito difícil quase impossível, talvez — fazer com que as demandas seguissem um caminho correto. Dentro dessa bagunça, inclusive, várias tarefas seriam esquecidas e perdidas. O deadline é importante para alinhar a necessidade de entrega de uma demanda específica ao andamento de todo o trabalho.

O que é Break Even?

É provável que você já tenha ouvido falar em break even, mas será que sabe do que estamos falando? O termo em inglês refere-se ao ponto de equilíbrio em uma empresa, isto é, o exato ponto em que não há prejuízos, nem lucros.

Imagine que você fez um investimento inicial para abrir sua empresa e, ao atingir o seu ponto de equilíbrio, poderá, finalmente, começar a recuperar esses valores. Portanto, falamos do momento em que empreender deixa de ser sinônimo de perder capital e começa a colher os frutos do negócio.

O que é CDI?

CDI é uma sigla que se refere aos Certificados de Depósitos Interbancários. CDI são títulos emitidos por bancos, com o objetivo de transferir recursos de uma instituição para outra, por um período curto de tempo.

O CDI é um termo que já deve ter surgido em seus estudos, se você está buscando maneiras eficazes de investir seu dinheiro.

Esse é um indexador do mercado financeiro, ou seja, é um número de referência, tanto para taxas de juros quanto para benchmarks de performance de determinados tipos de investimento.

Criamos esse artigo, que visa esclarecer tudo que você precisa entender sobre o CDI. Desde os conceitos básicos, até seu impacto na economia e em seus investimentos.

O que é a CVM ?

A CVM – Comissão de Valores Mobiliários é uma entidade autárquica em regime especial, vinculada ao Ministério da Fazenda, com personalidade jurídica e patrimônio próprios, dotada de autoridade administrativa independente, ausência de subordinação hierárquica, mandato fixo e estabilidade de seus dirigentes, e autonomia financeira e orçamentária. (Redação dada pela Lei nº 10.411, de 26 de fevereiro de 2002) A CVM surgiu com vistas ao desenvolvimento de uma economia fundamentada na livre iniciativa, e tendo por princípio básico defender os interesses do investidor, especialmente o acionista minoritário, e o mercado de valores mobiliários em geral, entendido como aquele em que são negociados títulos emitidos pelas empresas para captar, junto ao público, recursos destinados ao financiamento de suas atividades. Ao eleger como objetivo básico defender os investidores, especialmente os acionistas minoritários, a CVM oferece ao mercado as condições de segurança e desenvolvimento capazes de consolidá-lo como instrumento dinâmico e eficaz na formação de poupanças, de capitalização das empresas e de dispersão da renda e da propriedade, através da participação do público de uma forma crescente e democrática e assegurando o acesso do público às informações sobre valores mobiliários negociados e sobre quem os tenha emitido.

O que são Derivativos?

Derivativos são contratos que derivam a maior parte de seu valor de um ativo subjacente, taxa de referência ou índice. O ativo subjacente pode ser físico (café, ouro, etc.) ou financeiro (ações, taxas de juros, etc.), negociado no mercado à vista ou não (é possível construir um derivativo sobre outro derivativo). Os derivativos podem classificados em contratos a termo, contratos futuros, opções de compra e venda, operações de swaps, entre outros, cada qual com suas características. Os derivativos, em geral, são negociados sob a forma de contratos padronizados, isto é, previamente especificados (quantidade, qualidade, prazo de liquidação e forma de cotação do ativo-objeto sobre os quais se efetuam as negociações), em mercados organizados, com o fim de proporcionar, aos agentes econômicos, oportunidades para a realização de operações que viabilizem a transferência de risco das flutuações de preços de ativos e de variáveis macroeconômicas.

O que é EBIT?

EBIT é a sigla em inglês para “Earnings Before Interest and Taxes”. Em português, significa “lucro antes dos juros e tributos”, que acabou gerando a sigla: LAJIR. Apesar da tradução, em muitos relatórios publicados em território brasileiro a sigla utilizada é a que corresponde às palavras inglesas. O EBIT demonstra apenas o lucro operacional da empresa, sem incluir despesas ou receitas financeiras. Complicado? Vamos a um exemplo: imagine que um empreendimento produza eletrodomésticos. Além das receitas geradas pela venda dos produtos, a empresa também conta com recursos vindos de aplicações financeiras, juros sobre o capital próprio, entre outros rendimentos não operacionais, ou seja, que não tem relação direta com a atividade que a empresa realiza.

Embora essas outras ações também gerem lucro, o cálculo do EBIT contabiliza apenas a geração de recursos provenientes das atividades operacionais, deixando de fora as receitas obtidas por efeitos financeiros e também os gastos com impostos. Assim, esse indicador demonstra somente o lucro gerado pelas operações realizadas pela atividade-fim do negócio.

O que é um ETF (Exchange Traded Fund)?

O ETF é um fundo de ações que tem como referência um índice da bolsa de valores. Então, a composição é feita com o objetivo de atingir rendimentos iguais ou superiores ao indicador utilizado, por exemplo BOVA11 tem como referencial o índice Bovespa (IBOV). A gestão deste investimento é feita por um gestor especializado. Diariamente, ele acompanha o mercado e faz as compras e vendas necessárias para obter os melhores resultados. O patrimônio do ETF é dividido igualmente em cotas, que são negociadas na bolsa de valores. Assim, o preço delas varia conforme os preços das ações que o compõe.

No Brasil, este investimento ainda é bastante recente. Ele foi lançado em 2004. Enquanto que, nos EUA, ele já é negociado desde 1993. De acordo com dados da B3, até março de 2017, o patrimônio em ETF somava cerca de R$ 4,4 bilhões. O BOVA11 é o mais negociado, com movimento diário em torno de R$ 180 milhões.

O que é o IPCA?

O IPCA é um tipo de título oferecido pelo Tesouro Direto, um programa de negociação de ativos públicos do Governo Federal. Com essa aplicação, o investidor pode se proteger da inflação e projetar valorizações de longo prazo com total segurança.

A principal característica a ser mencionada é o rendimento atrelado ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que se trata de uma pesquisa da elevação da média dos preços, considerada a inflação oficial do Brasil. Assim, ao colocar seu dinheiro em um título do Tesouro IPCA, você não sabe exatamente quanto terá no vencimento. Mas terá uma noção bem importante: mantendo a aplicação até o vencimento do título, ele vai se valorizar com um juro definido na contratação acrescido da variação total do IPCA no período. Dessa forma, fica fácil calcular qual será o seu rendimento líquido, que poderá ser projetado após o desconto do Imposto de Renda, de 22,5% a 15% (de acordo com o tempo de aplicação) e as taxas (sobre as quais falaremos em detalhes mais à frente).Essa perspectiva real de valorização facilita uma programação periódica de investimentos. Você pode, por exemplo, definir um valor exato ou um percentual fixo do seu salário para investir mensalmente nesse tipo de título e assim conquistar uma aposentadoria mais confortável. Nesse sentido, vale mencionar que os títulos do Governo Federal são o investimento mais seguro que existe no Brasil. Isso porque o sistema financeiro todo depende do Banco Central e do Governo, já que boa parte da dívida está atrelada, de alguma forma, a títulos federais. Assim, se você sofrer um calote do Tesouro Direto, é porque provavelmente o sistema inteiro entrou em colapso.

O que é o FGC?

De forma resumida, Fundo Garantidor de Crédito (FGC) garante o pagamento ao credor caso a instituição financeira coberta pelo fundo não consiga honrar com seus compromissos, em casos de decretação de intervenção ou liquidação extrajudicial.
É uma entidade privada, sem fins lucrativos, que administra mecanismos de proteção aos investidores frente às instituições financeiras associadas ao Fundo, manutenção do Sistema Financeiro Nacional e prevenção de crise bancária sistêmica.

O que São Commodities?

O Brasil é um grande produtor e exportador de commodities. Por isso, o mercado de negociação é tão ativo e oferece muitas oportunidades para os investidores pessoas físicas. Como mencionamos, são insumos “in natura”, ou como aprendemos na escola, matérias-primas que podem passar por um pequeno processo industrial para aumentar sua duração. As principais commodities brasileiras são agrícolas ou minerais, tais como:

  • soja
  • trigo
  • laranja
  • petróleo
  • minério de ferro
  • ouro
  • boi

Uma das características em comum é que esses insumos podem ser produzidos ou processados em larga escala e estocados por um grande período de tempo sem perder sua qualidade. Como são fundamentais para o mundo todo, as commodities têm um grande peso na economia. São indispensáveis para nossa sobrevivência e o desenvolvimento dos países. Por isso, a negociação dos preços é realizada em escala global. E para que isso aconteça, é necessária uma estrutura organizada capaz de tornar possível a negociação em escala global. O meio acessível de se fazer isso é por meio das bolsas de valores. Tais preços sofrem oscilações de acordo com a oferta e procura, assim como o preço de qualquer mercadoria. A negociação no mercado de commodities do Brasil é feita sob a forma de contratos no chamado mercado futuro, que no Brasil faz parte da B3 (BM&FBovespa). Não há qualquer transferência física de produtos. Dessa forma, negociar contratos de soja para uma determinada data ou preço, não significa que o investidor irá receber sacas do produto no prazo combinado, mas sim o retorno esperado caso o preço negociado previamente seja atingido. Ou ainda, ele pode vender esse contrato para outro investidor.

O que é Tesouro Selic?

O Tesouro Selic é um título emitido pelo Tesouro Nacional com rendimento atrelado à taxa Selic, que está em 3,75% ao ano (após definição em março de 2020).Assim como os CDBs (Certificados de Depósitos Interbancários) são para os bancos, o Tesouro Selic é um empréstimo de dinheiro da pessoa física ao governo, que depois de um período acordado devolve o dinheiro com a correção dos juros. O risco do Tesouro Selic é um dos menores do mercado, já que você somente perderá dinheiro caso o governo quebre (algo que jamais aconteceu e tem chances mínimas de acontecer). Outro fator positivo do título é que ele possui liquidez diária, ou seja, o investidor pode sacar o investimento a qualquer momento. Por esse motivo, ele é a melhor alternativa para quem está fugindo da falta de rentabilidade da poupança. É o melhor investimento para quem quer formar uma reserva de emergência e ter maior segurança ao investir.